Assembleias, Convocação e Quórum

A Syndikos é uma administradora de condomínios em Curitiba especializada em gestão condominial profissional! Nos contate e solicite sua proposta! www.syndikos.com.br.

O texto abaixo é retirado do livro Condomínio Em Foco do Luiz Fernando de Queiroz.

Como convocar assembleia

A convocação não precisa necessariamente ser pessoal;pode ser feita por qualquer meio que leve a notícia aos interessados ,incluindo-se: carta,e-mail,edital colocado em elevador ou mural, telefone.

No direito ,mesmo as normas mais simples e diretas devem ser devidamente interpretadas.Também a regra do artigo 1.354 do Código Civil em vigor merece a apreciação do intérprete, apesar de sua aparente singeleza.

Diz o texto:”Art. 1.354. A assembleia não poderá deliberar se todos os condôminos não forem convocados para a reunião”.

Com base no que diz tal determinação ,já há quem queira que o síndico,para convocar uma assembleia do condomínio,seja obrigado a enviar cópia da convocação ,por carta registrada,para todos os proprietários,promitentes compradores e demais cessionários das unidades ,tantos quantos forem .Outros já se manifestaram no sentido de que só é valida a convocação que for publicada em jornal de grande circulação (com todos os custos daí decorrentes).

Calma ,não é preciso exagerar.O que a lei diz,com todas as letras,é que todos os condôminos deverão ser convocados para a assembleia,sob pena de esta não poder deliberar. Existem,por óbvio,muitas maneiras de se convocar as pessoas a participar de uma reunião.A rigor , a convocação poderia ser feira por WhatsApp, Facebook, intranet do condomínio e outras redes sociais.

A Lei do Condomínio (4.591/64) não tem norma tão explícita sobre o assunto, porém já deixava claro que anualmente haveria uma assembleia geral ordinária dos condôminos,”convocada pelo síndico na forma prevista na convenção”.(art 24), ou assembleias gerais extraordinárias “convocadas pelo síndico ou por condôminos que representem um quarto, no mínimo, do condomínio “(art 25).

O Código Civil (Lei 10.406/02)repetiu o preceito , ao estabelecer que “convocará o síndico , anualmente, reunião da assembleia dos condôminos, na forma prevista na convenção”( art 1.350), e que as assembleias extraordinárias “poderão ser convocadas pelo síndico ou por um quarto dos condôminos”(1.355).

Prevalência da convenção

Como se vê , preservou o legislador a ideia de que as assembleias devem ser convocadas “na forma prevista na convenção”,o que afasta , de imediato ,qualquer obrigação de se enviar carta protocolada ou publicar edital em jornal de grande circulação.Se a convenção dispuser que a convocação será feita mediante simples edital colocado nos elevadores do prédio ou no mural interno , todos os condôminos estarão devidamente convocados e não se poderá alegar a nulidade de suas deliberações por falta de conhecimento.

Proprietários que se residem fora do edifício, se tiverem comunicado ao síndico tal situação , deverão ser convocados por carta, de preferência registrada, para comprovar a efetiva entrega .Mas também é possível sua convocação por correio eletrônico(e-mail ou WhatsApp, por exemplo).

O que não pode haver,isto sim, é malícia,má-fé ou qualquer intenção maligna do síndico em não convocar todos os titulares de voto da assembleia.

De igual modo, se a convocação for feira por 1/4 dos condôminos , os demais também deverão ser chamados á assembleia , inclusive o síndico.

A convocação não precisa ser pessoal.Também os inquilinos não precisam ser comunicados.Ficarão sabendo da reunião por meio dos editais internos ou por intermédio de seus locadores , de for o caso.

João Lemes

João Lemes

Travessa João Turin, 37 - Água Verde,
Curitiba-PR, 80240-100

Segunda a Sexta: 09:00 h às 12:00 h;
13:00 h às 18:00 h.

Fale Conosco

SYNDIKOS · 2019 © Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: MarketNet